9 Verdades E Mentiras Sobre SEO

Segundo Stephen Kanitz, vigilância epistêmica significa não acreditar em tudo o que nos é apresentado por aí, seja através da escrita ou da fala, para não sermos enganados. Deve haver uma preocupação de todos em relação ao que se lê, ouve e se aprende com outras pessoas.

Esse tipo de comportamento é aconselhável em todos os segmentos, começando pelas escolas e passando pelos jornais, revistas, programas de rádio, televisão e internet. Vamos tratar aqui da Internet.

Não se pode sair acreditando em tudo que lhe é apresentado ou dito. É preciso sempre manter uma margem de dúvida, ouvir outras opiniões, procurar por outras fontes. Muitos fatos demonstrados como verdades absolutas são apenas um aglomerado de catados aqui e ali que, condensados, resultam num veredicto ou numa opinião definitiva. Mesmo que seja absurda.

Muitas pessoas ao pesquisarem algum tópico na net se valem apenas dos primeiros resultados e não se dão ao trabalho de confrontar conteúdos ou perder um pouquinho mais de tempo analisando e se aprofundando na matéria.

Quando alguém nos fala ou escreve sobre determinado assunto, precisamos ter um critério de avaliação sobre essa pessoa. Qual o histórico dela, a história dela com relação ao tema, se sua apresentação é baseada em estudos ou pesquisas comprovadas, ou se ela está simplesmente repetindo algo que viu por aí, achou que era aquilo mesmo e ponto. Às vezes acrescentando outros pontos depois do ponto. Aliás, podemos dividir em dois grupos as pessoas que têm esse tipo de comportamento, o de repetir algo como sendo verdadeiro sem ter o menor conhecimento se aquilo é aquilo mesmo, se aquilo não é aquilo ou se é a quilo, grama ou tonelada. São o grupo dos imbecis, com síndrome de papagaio-digitador, e o grupo dos que agem de má-fé.

Vamos falar agora da otimização de sites ou aplicação de técnicas de SEO. Toda empresa precisa de um site para ter uma maior visibilidade, podendo usá-lo também como mecanismo de vendas. Isso já não é mais uma opção, se trata de uma condição quase obrigatória. Quando falamos de empresa podemos levar isso também à pessoa física, aquele que deseja manter sites ou blogs e ter algum tipo de faturamento com isso. Enfim, otimização é um conjunto de estratégias aplicadas a um site ou blog para que ele tenha um bom posicionamento nos resultados das pesquisas naturais dos mecanismos de busca, como Google ou Yahoo.

Vem crescendo muito o número de anúncios de agências que trabalham com otimização. Muitas são sérias e compromissadas. Outras nem tanto. Algumas beiram o absurdo. Estas últimas se baseiam em tutoriais mágicos, dicas que de tanto serem repassadas se parecem com lendas urbanas, e crenças já ultrapassadas.

mentira

Estruturar um site não é trabalho fácil. Nem barato. E, por ser um serviço financeiramente valorizado, acabou chamando a atenção de experts em descobrir e aproveitar oportunidades (ou analistas de mercado rentável sem esforço) e houve um aumento incessante de supostos profissionais em busca de um lugar ao sol, sendo que o Sol, neste caso, é a conta bancária de algum cliente desavisado.

Já foi dito isso, mas sempre é bom repetir:

  1. Não é possível oferecer garantia de posicionamento nas primeiras posições das buscas naturais dos buscadores.
  2. Muitos supostos profissionais utilizam técnicas desleais (Black hat) para atingir determinado posicionamento em um curto espaço de tempo. Isso pode provocar punição para o site e até sua retirada dos mecanismos de busca. Prejuízo.
  3. Algumas empresas mostram resultados com palavras-chave irrelevantes, ou seja, que não lhe trarão visitas de qualidade – ou em algum caso, nem visitas trarão. Um exemplo simples seria digitar o nome completo da sua empresa na busca.
  4. Se você deseja atingir um nível no ranking e mantê-lo, o trabalho terá de ser contínuo.
  5. Para ter seu negócio bem-sucedido na net não basta estruturar o site, não bastam técnicas SEO. Você precisa de um projeto completo, de uma abrangência maior, de estratégias de marketing, e, claro, de um site eficiente, vendedor. Para se ter uma ideia do potencial a ser explorado, das empresas brasileiras na net apenas uma pequena porcentagem, pouco mais de 10%, têm um site com conteúdo de qualidade e navegação agradável.
  6. Não existem milagres.
  7. As técnicas de SEO não são infalíveis.
  8. Não existem scripts mágicos.
  9. Não existem profissionais SEO iluminados, escolhidos pela divindade Google para promover sites na net. A iluminação que existe é aquela artificial, das lâmpadas, que acompanham as muitas e muitas horas de trabalho, empenho e dedicação.

Nove itens. Pra fugir da rotina dos dez.

Até a próxima.

@Ednucci

Be Sociable, Share!

11 Comentários

  1. bem. Dizes que nao ha scripts magicos. concordo. no que toca a scripts. Ha aqueles que ajudam muito. Mas de magico nao tem nada. Agora em termos de software conheco 2 que sao excepcionais quase magicos…

  2. Evangelização é o principal ponto, afinal de contas MUITA gente ainda não sabe o que significa isso! ;)

  3. Como o Pablo mencionou, a teoria é ótima para ficarmos claros à respeito da aplicação dessas técnicas, o porém é salientar ao cliente final o porque disso, e como explicar?!

  4. Olá! Escrevi um artigo sobre SEO: http://www.webmaster.pt/seo-material-vs-seo-forma… onde faço uma reflexão sobre o que é SEO. Não é um poção mágica, com resultados imediatos e que se aplica uma única vez. Se o cliente não for capaz de entender, talvez seja necessário rejeitar esse cliente. Não é só o cliente que aceita e rejeita orçamentos. Quem presta um serviço como SEO também tem que aceitar e rejeitar clientes. E terá mesmo que rejeitar aqueles que, mesmo depois duma apresentação cuidada e profissional sobre SEO, não entendem SEO. As expetativas desses clientes serão sempre irrealistas e não saberão nunca reconhecer o trabalho sério dum especialista SEO. Um Abraço! Rui Soares

  5. Concordo plenamente…

    Não é questão de superioridade, ou de, não preciso mais de clientes. Mas sim de evitar dores de cabeça e prejuízos. Prejuízos sim! Pq, imaginem o que esses clientes não iram falar de sua empresa?!!? Porquê acham que vão ficar mais conhecidos do que o Google por exemplo, e na verdade nao….

    Eles só não iriam falar que são bonitos!?

  6. Acho que os pontos mencionados acertam em cheio nos problemas de hoje com o SEO, no entanto convencer o cliente é que não é nada fácil e comigo acontece-me bastante frequentemente clientes mencionarem que empresa A ou B lhes "garantem" determinadas posições nos motores de busca.

    Outro ponto é que as técnicas Black Hat são infelizmente muito eficazes e que tomados vários cuidados por vezes os sites demoram séculos até serem desindexados ou esquecidos ( sandbox ) o que traz enorme prejuízo aos restantes que lutam leamente por uma posição dia após dia.

    • Olá Martins! Tudo o que você escreve é verdade. Mas, a maioria desses clientes nem sequer tem dinheiro para fazer marketing e publicidade, nunca pagaram 1 cêntimo por publicidade, não possuem as qualificações adequadas para gerir uma empresa e representam uma perda de tempo para qualquer profissional de SEO. Altere o seu público alvo e procure empresas com gestores profissionais. Eles não acreditam em magia, nem vivem na ilusão do dinheiro fácil, sem investimento, do tipo Far West. Até para fica rico no Far West era preciso arriscar a vida e trabalhar no duro! … As técnicas de Black Hat não funcionam com empresas que valorizam as respectivas marcas, porque simplesmente destroem essas marcas pelo rasto de SPAM que deixam e pelos resultados negativos que causam a médio e longo prazo. Foque numa estratégia para trabalhar com empresas que usam marcas. Pesquise em bases de dados de marcas… Um Abraço! Rui

  7. muito boa suas dicas.parabens…

  8. Ótimo artigo, principalmente para mim, iniciante nesse mundo Seo.

    Parabéns

  9. amigos a verdade que existe sim uma industria de mentiras
    até para proteger o mercado, tipo o "cliente" tenta otimizar seu site
    com as técnicas falsárias e não obtêm exito, assim procurando uma agência.
    também existe o caso que muitas empresas escrevem conteúdo apenas pela necessidade
    de alimentar as palavras-chaves, e escrevem qualquer coisa, existe de tudo.
    tens um excelente artigo. 
    Obrigado

Participa! Comenta...