webmaster

A Tua Empresa Já Tem Blog?

Olá, Somos criadores de conteúdo apaixonados por web design, programação, criação de websites e tecnologias digitais. O nosso website está online! Explore a nova versão beta, onde terá acesso a novos recursos e melhorias. A sua experiência e feedback são muito importantes para nós! Novos artigos, todas as semanas! Fique atento.
Artigos SEO

Artigos SEO

Search Engine Optimization

Artigos WordPress

Criação de websites.

Tutoriais

Ensino numa série de passos simples

A Tua Empresa Já Tem Blog?

SEO – Search Engine Optimization

Escrevi um artigo, Dilema Do Google, sobre o tsunami que varreu o Google.

  • Os sites posicionados abaixo da 3ª posição no Google para um conjunto importante de palavras chaves vão receber menos tráfego.
  • Os anunciantes Google AdWords vão receber menos cliques.
  • Os links patrocinados e as 3 primeiras posições nos resultados orgânicos do Google tornaram-se ainda mais importantes.
  • A 4ª posição, nos resultados orgânicos, se não ficou irrelevante, perdeu volume de tráfego.

Imagina que o teu site está bem posicionado para 2 ou 3 palavras chaves, cujo volume de tráfego é elevado. O teu site está optimizado para aquelas palavras chaves. É esse o tráfego do teu site. Mas, a tua posição é flutuante. A concorrência é muita. E tanto podes estar na 3ª posição como na 4ª posição nos resultados orgânicos. Um belo dia, descobres, entre a 3ª e a 4ª posição, os resultados locais do Google: uma imagem do Google Maps com 10 resultados locais. Num dia, estás na 3ª posição e no paraíso. E, no dia seguinte, estás na 4ª posição e no Inferno.

Céu E Inferno

Quantos problemas é que tens? Dois.

  • Metestes os ovos todos no mesmo cesto. Estás demasiado dependente de 2 ou 3 palavras chaves.
  • Dás excessiva importância ao Google.

Como resolver o problema número um?

Existem 2 diferenças que quero realçar entre o site da tua empresa e um blog:

  • Uma diferença quantitativa. Na maioria dos casos, podemos publicar mais informação num blog (várias vezes ao dia, 1 vez ao dia ou até apenas 1 vez por semana) do que no site da empresa.
  • Uma diferença qualitativa: Podemos focar temas associados e conexos ao tema do nosso negócio no blog, o que não podemos fazer no site da empresa, senão vamos distrair os clientes no processo de venda e baixar a nossa taxa de conversão.

Se criares um blog e publicares 1 artigo por dia, vais abrir mais portas de entrada por onde podem entrar leitores e visitantes. Cada artigo é pelo menos uma nova porta de entrada, correspondente a palavras chaves menos competitivas, muitas vezes designadas long tail keywords. Esses artigos vão competir nessas palavras chaves cujo volume de pesquisa é mais reduzido e onde existe menor competição. O volume de informação e de portas de entrada que vais gerar vai ter uma consequência substancial: o tráfego que vais receber dos motores de busca vai ser mais diversificado e o tráfego proveniente daquelas 2 ou 3 palavras chaves mais importantes vai deixar de ser predominante. Os clientes antes entravam todos pela porta da frente. Eram aquelas 2 ou 3 palavras chaves muito importantes. Agora, vão entrar por muitas portas diferentes, pelas muitas páginas do teu blog.

Como resolver o problema número dois?

Um blog permite fidelizar leitores. Podes aumentar significativamente o tráfego que procura directamente o teu blog. Os leitores já conhecem o teu domínio. E o tráfego proveniente doutros blogs, porque a conversa social gera links para o teu blog, que os leitores seguem.

Como resolver o problema número três? Que problema número três? Antes os clientes entravam todas pela porta da frente no teu site. Agora, entram muitos leitores, por muitas portas diferentes no teu blog, mas o teu blog não é o teu site. A venda acontece no site. Não acontece no blog.

Não te vou ajudar a resolver este problema neste artigo. Hoje, falamos de diversificação das fontes de tráfego. E da diminuição da dependência face ao Google. E um blog é um dos instrumentos para alcançares esse fim. Transformar leitores em clientes é um assunto que não cabe no âmbito deste artigo.

Periodicidade De Visitas

Quantas vezes é que um cliente visita um site que é actualizado quando o Rei de Portugal faz anos. Vivemos numa República?! …

No caso dum blog, o leitor pode voltar todos os dias, semanas ou meses, consoante o interesse que o blog da tua empresa suscitar. Mas, se publicares informação relevante e interessante com uma periodicidade previsível, esse leitor vai visitar mais vezes o teu blog do que o teu site. Nem sequer tem comparação.

Porque razão é que este facto é importante? Quanto maior for a proximidade entre a tua empresa o os teus clientes, maior será a fidelização desses clientes. Um cliente que visita com frequência o teu blog, conhece a tua marca, conhece os teus serviços e os teus produtos, pode partilhar essa informação com terceiros. Há muitos clientes que visitam a FNAC, sentam-se a ler um livro e tomam um café. E depois saem e não compram qualquer produto. Mas, onde é que tu achas que eles vão comprar o próximo livro ou o próximo DVD ou o próximo portátil? Na loja que nunca visitam, onde nunca se sentam para ler um livro e onde nunca tomam um café?

Personalização E Autenticidade

É importante mostrar a cara, estabelecer uma relação entre as pessoas da tua empresa e as pessoas que são clientes. São relações entre pessoas. É esse o denominador comum: as pessoas.

Um site duma empresa é por natureza formal e impessoal. O mesmo não acontece num blog, onde os leitores poderão conhecer melhor as pessoas que fazem parte da empresa. Um blog não é escrito pelo Departamento de Relações Públicas. O meu nome é Rui Soares. Sou o editor deste blog. E tenho muitos defeitos. Por exemplo, às vezes, ressono.

Somos pessoas. E quando conversamos uns com os outros, queremos conversar sem máscaras. Podemos não gostar desta ou daquela característica, opinião ou acção da pessoa com quem conversamos, mas reconhecemos a autenticidade da conversa. No fim do dia, eu sei o que posso esperar duma pessoa autêntica. E não faço a mínima ideia o que me espera do outro lado da porta duma pessoa com uma máscara, especialista em Marketing. Devo ler todo o texto escrito em letra minúscula? Talvez comprar uma lupa? Verificar se parte do documento não foi escrito com tinta invisível?

Conversar Com O Cliente – O Diálogo

Um vendedor prefere ter o cliente cara a cara, para lhe estender a mão e lhe dar um valente aperto de mão, seguido duma palmadinha nas costas, com sorriso Colgate, do que à distância dum email. Quanto maior for a proximidade, maior é o poder de persuasão do vendedor. O inverso é verdadeiro. Quanto maior for a distância, menor é o poder de persuasão.

No blog, quem escreve não é vendedor. E o leitor pode estar longe do processo de compra dum produto ou serviço daquela empresa. Mas, há uma secção de comentários, onde existe uma interactividade muito grande entre quem escreve e quem lê. O mercado está ali em tempo real.

Essa proximidade pode funcionar para conhecer melhor as necessidades e expectativas dos teus clientes, para saber a opinião dos clientes sobre os aspectos positivos e negativos da tua empresa, sobre novos produtos ou serviços, sobre novas ideias. Todo o processo criativo e de inovação da tua empresa pode beneficiar com esta interactividade com os leitores do blog da empresa.

Esta conversa com o leitor pode ser fundamental para vender produtos e serviços da empresa. O leitor, quando estiver interessados nestes produtos ou serviços, vai lembrar-se da tua empresa. E também vai partilhar essa informação com terceiros.

A Oferta

A relação nunca deve ser unidireccional. Não deve ser um monólogo. O blog deve existir para resolver problemas dos leitores. Quando tiramos e nunca damos, não há comunidade. E o espírito de comunidade é importante. É essencial à vida, à família, à sociedade e aos negócios.

O que é que a tua empresa está disposta a dar sem pedir nada em troca, 100% grátis, aos teus leitores? Informação especializada, suporte técnico, como resolver problemas, opiniões sobre o vosso mercado, histórias divertidas associadas ao negócio?

Newsletter e RSS

Um leitor dum blog poderá aderir com facilidade a uma newsletter ou a um RSS feed do blog, para receber notificações de novos artigos. Se o blog da tua empresa  publicar artigos de qualidade, tens aqui uma ferramenta para manter uma relação permanente com um universo de leitores, a quem ocasionalmente podes enviar informação sobre novos produtos, novos serviços e novas promoções.

Sem o blog, a tua empresa não terá esta lista de potenciais clientes.

Há mais razões para que a tua empresa tenha um blog. Mas, já temos ideias para conversar sobre o assunto. Que outras razões é que achas importante para que a tua empresa tenha um blog? Qual é que achas que é a maior dificuldade para que uma empresa tenha um blog? Quando é que uma empresa não deve ter um blog?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)

Deixe o seu comentário, participe!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Versão Beta

Estamos a mudar

Olá, Somos criadores de conteúdo apaixonados por web design, programação, criação de websites e tecnologias digitais. Ajudamos os nossos clientes a levar o conteúdo certo às pessoas certas, criando artigos e recursos que facilitam a criação e otimização de websites.

Artigos Populares

Guia Prático Sobre Segurança Do Joomla

Dicas para diminuir substancialmente o número de vetores de ataque ao Joomla! Proteja o seu trabalho!

Os Segredos Do Sucesso Na Internet

A responsabilidade. O querer. O erro e a experimentação. O social. A memória da internet. Ser quem você é.

38 Ideias Espetaculares Para Sites De Empresas

Encontre inspiração nestes 45 exemplos de sites de empresas para criar o site da sua empresa.

A Tua Empresa Já Tem Blog?

A importância dum blog para uma empresa. Vantagens em termos de SEO. Personalização e Autenticidade. Conversa com o cliente. Fidelização.