webmaster

Princípios Básicos No Uso Do .NET

Olá, Somos criadores de conteúdo apaixonados por web design, programação, criação de websites e tecnologias digitais. O nosso website está online! Explore a nova versão beta, onde terá acesso a novos recursos e melhorias. A sua experiência e feedback são muito importantes para nós! Novos artigos, todas as semanas! Fique atento.
Artigos SEO

Artigos SEO

Search Engine Optimization

Artigos WordPress

Criação de websites.

Tutoriais

Ensino numa série de passos simples

Princípios Básicos No Uso Do .NET

Antes de darmos início às atividades de programação, precisamos conhecer um pouco mais sobre esta linguagem que apesar de ser nova e já muito usada no mercado, dificilmente encontramos apoio no idioma Português.

Por ter sofrido bastante ao aprender tal linguagem, espero começar ajudando alguns profissionais a fazerem desta nova e digamos… “temida” linguagem uma ferramenta prática e objetiva de se usar!

Abaixo vamos investir em conceitos que visam facilitar a integração dos diversos programadores ao C#.

O Que Podemos Fazer Com O .NET?

Através do .NET podemos criar sistemas desktop, sistemas para a web, aplicações para dispositivos móveis (palmtops e celulares), componentes, isto é: Você pode fazer o que quiser e imaginar.

Uma boa notícia em tudo isso é que ela se adequa facilmente às outras linguagens!

Definições Da Linguagen .NET

Assim como outras linguagens o .NET também tem suas particularidades. Geralmente para quem não o conhece, acaba imaginando que deverá aprender vários módulos (o que não é uma verdade).

Vou te apresentar abaixo algumas partes importantes desta estrutura que deverão facilitar e muito seu aprendizado:

.NET Frameworks:

O .NET Framework é um novo ambiente computacional para o desenvolvimento e distribuição de software (disponível no pacote de atualizações do windows). É através dele que tudo o que foi dito acima se torna possível.

Ele pode ser dividido em duas grandes partes:

  • Common Language Runtime: É o ambiente de execução do .NET. Quando um programa .NET é executado, todo o controle é feito através do CLR. É também o CLR que dá suporte a todas a linguagens habilitadas ao .NET. Uma linguagem habilitada ao .NET é uma linguagem cujo seu compilador é capaz de gerar um código denominado MSIL (Microsoft Intermediate Language).
  • .NET Class Library: Como o próprio nome sugere é uma coleção de classes integrada com o ambiente de execução – CLR. É através do .NET Class Library que você terá todas as funcionalidades para o desenvolvimento de seus programas, tais como: Manipulação de dados, manipulação de arquivos, segurança, conectividade com banco de dados, só para citar algumas.

Web Services:

Este por sua vez, permite a comunicação entre aplicativos!

Imagine um site de E-commerce que faz a validação de um cartão de credito através de um serviço (Web Service) disponibilizado pelo banco do cliente.

Esse processo é feito através da internet, onde o aplicativo de E-commerce “Conversa” como aplicativo do banco (Web Service) para verificar se o cartão é valido.

Eles usam protocolos padrão da industria para troca e envio de informações são eles: http (Protocolo de comunicação), XML (Formato das mensagens) e SOAP (Protocolo de transporte).

São uma revolução no desenvolvimento de software distribuído, não teremos mais programas onde todas as funcionalidades ficam nele próprio, pelo contrario teremos programas feitos com serviços dispostos pelo mundo inteiro em forma de Web Services.

Integração Multi-Linguagem:

É possível, sim… Através do MSIL (código intermediário).

Pense na seguinte situação: Você cria um componente escrito em C# e quer utilizar esse componente em um programa escrito em Visual Basic.NET. Isso é possível? Sim, pois todo código em .NET é compilado duas vezes!

A primeira vez é feita pelo compilador da própria linguagem, onde o resultado dessa compilação é um código intermediário (MSIL).

A segunda compilação é feita pelo JIT (Just In Time Compiler) onde o resultado dessa compilação é um código nativo de CPU ai sim esse código é passado para o comando do CLR e o programa é executado, ou seja, no final tudo é IL independente da linguagem.

Common Type System – CTS:

É um conjunto de tipos de dados comum a todas as linguagens habilitadas ao .NET, ou seja, uma variável do tipo Integer.

Em VB.NET terá a mesma estrutura e quantidade de bytes em C# ou qualquer outra linguagem habilitada, mas o que isso é bom pra mim? Bom isto facilita a integração entre programas que utilizam diferentes linguagens do .NET imagine ter que mapear todas os tipos de dados de uma linguagem depois fazer as conversões necessárias para a outra linguagem, nada legal não é?

Com o CTS esta preocupação certamente não existirá mais.

Assemblies:

Um assembly é um agrupamento lógico de funcionalidades em um arquivo físico. Pode ser tanto um arquivo .DLL ou .EXE.

É através dele que podemos fazer o controle de versões, controle de distribuição de uma aplicação e também configurações de segurança de nosso aplicativo ou componente.

Um benefício dos assemblies é termos versões do mesmo software trabalhando no mesmo computador sem causar problema algum.

ADO .NET:

É uma nova biblioteca de classes do .NET Framework, desenvolvida para facilitar o acesso e manipulação de dado em bases de dados de diversos tipos, especialmente bancos de dados, como Access, SQL Server, Oracle etc.

O ADO clássico ainda pode ser usado porém não é recomendado. A Microsoft procurou manter muitos dos conceitos do ADO clássico no ADO.NET, mas é válido dizer que o ADO.NET foi construído do zero sem reaproveitar a tecnologia ADO.

C# .NET:

Algumas pessoas pensam que são linguagens diferentes e terão de uma a uma. É a mesma coisa.

Bom… C# com certeza é uma linguagem fácil e poderosa e você poderá comprovar isso no decorrer das matérias.

Podemos dizer que é tão fácil quanto o Visual Basic e tão poderoso como o C++.

Verifique na imagem abaixo um exemplo prático de como o .NET funciona:

Exemplo Prático

Bem… espero que as observações acima tenham lhe deixado mais a vontade para aprender esta nova plataforma de desenvolvimento.

A princípio o tutorial acima pode parecer não ser tão claro, porém, nas próximas edições eles estarão tirando dúvidas que muitas pessoas que já mexem com o .NET a meses ainda tem.

Continue acompanhando nossas matérias! Com nossas dicas e orientações, certamente você poderá ir se familiarizar a esta nova linguagem, criar aplicativos e tirar suas dúvidas.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5.00 out of 5)

Deixe o seu comentário, participe!

2 Responses

  1. Muito bom mesmo, ao igual que Danilo Miranda essa também é uma linguagem que pretendo aprender durante esse ano de 2010 e 2011 !! São linguagens que nos proporcionam uma infinidade de possibilidades.

    Esses artigos acompanharei de perto !

    1. Olá Natanael! Vamos publicar 1 artigo por semana sobre ASP.NET. Um Abraço Rui Soares

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Versão Beta

Estamos a mudar

Olá, Somos criadores de conteúdo apaixonados por web design, programação, criação de websites e tecnologias digitais. Ajudamos os nossos clientes a levar o conteúdo certo às pessoas certas, criando artigos e recursos que facilitam a criação e otimização de websites.

Artigos Populares

Guia Prático Sobre Segurança Do Joomla

Dicas para diminuir substancialmente o número de vetores de ataque ao Joomla! Proteja o seu trabalho!

Os Segredos Do Sucesso Na Internet

A responsabilidade. O querer. O erro e a experimentação. O social. A memória da internet. Ser quem você é.

38 Ideias Espetaculares Para Sites De Empresas

Encontre inspiração nestes 45 exemplos de sites de empresas para criar o site da sua empresa.

Princípios Básicos No Uso Do .NET

Saiba quais são os princípios básicos no uso do .NET. Definições da linguagem: .NET Frameworks, Web Services, Integração Multi-Linguagem, Common Type System – CTS, Assemblies, ADO .NET, C# .NET